35 projetos artísticos foram contemplados para esta edição da mostra

A Prefeitura de Fortaleza divulga, por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e do Instituto Cultural Iracema (ICI), neste domingo (11), o resultado final dos 35 projetos artísticos selecionados que integrarão a programação do 72º Salão de Abril, principal salão de artes do Ceará. A edição do ano de 2021 homenageia o artista sobralense Raimundo Cela.

Confira aqui o resultado final
Confira aqui a ata da curadoria
Confira aqui o edital

Foram avaliadas 221 obras de artistas inscritos, pela equipe técnica e curatorial da mostra formada pelas profissionais Ana Cecília Soares (CE), Luise Malmaceda (SP) e Luciara Ribeiro (SP). Os critérios de avaliação das obras foram coerência conceitual, investigações das linguagens contemporâneas, poética dos trabalhos, caráter inovador e qualidade formal.

Nesta edição, 35 projetos serão contemplados, número maior do que os 30 selecionados nas mostras anteriores. O valor da premiação será equiparado entre todos os artistas, sendo destinado R$5 mil para cada. A mudança atende solicitação da categoria artística da cidade.

Em 2021, o principal salão de artes do Ceará será realizado após período de ajustes, ocupando o Centro Cultural Casa do Barão de Camocim com fotografias, pinturas, performances, videoartes, bordados, esculturas e instalações. Informações sobre data de abertura e procedimentos adotados serão divulgadas em breve.

Equipe curatorial
Ana Cecília Soares vive entre Fortaleza e Belo Horizonte, é curadora, jornalista, pesquisadora e editora da Revista Reticências. Mestre em Artes pelo Programa de Pós-graduação em Artes do ICA-UFC. Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da EBA-UFMG. Atualmente, dedica-se à produção de projetos curatoriais, editoriais e desenvolve pesquisa sobre arte brasileira com foco no Museu das Origens, idealizado pelo crítico Mário Pedrosa.

Luciara Ribeiro é educadora, pesquisadora e curadora. Interessa-se por questões relacionadas a descolonização da educação e das artes e pelo estudo das artes não ocidentais, em especial as africanas, afro-brasileiras e ameríndias. É mestra em História da Arte pela Universidade de Salamanca (USAL, Espanha, 2018), onde foi bolsista da Fundación Carolina, e pelo Programa de Pós-Graduação em História da Arte da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 2019), onde foi bolsista CAPES. É graduada em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 2014) com intercâmbio na Universidade de Salamanca (USAL, Espanha, 2012). É técnica em Museologia pela Escola Técnica Estadual de São Paulo (ETEC, 2015). Atualmente é docente no Departamento de Artes da Faculdade Santa Marcelina.

Luise Malmaceda vive e trabalha entre Nova York e São Paulo. Pesquisadora, curadora e professora. Atualmente, é doutoranda em Latin American and Iberian Cultures pela Columbia University (Nova York). Possui graduação em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e mestrado em Estética e História da Arte pela Universidade de São Paulo. Entre 2016 e 2020, foi curadora associada no Instituto Tomie Ohtake (São Paulo), criando projetos curatoriais, conduzindo pesquisas e escrevendo para exposições e catálogos. Foi editora da revista Harper’s Bazaar Art (2015), pesquisadora na Fundação Vera Chaves Barcellos (2012) e educadora na Fundação Iberê Camargo (2010). Desde 2017 vem integrando o corpo de jurados de prêmios, como o Bravo! e EDP nas Artes. É uma das autoras do livro “AI-5 50 anos: Ainda não terminou de acabar”, ganhador do Prêmio Jabuti 2020.

Serviço
Resultado do 72º Salão de Abril
Data: 11/07 (Domingo)
Dúvidas e mais informações: www.salaodeabril.com.br / (85) 3105.1294/ 9 9766.5334/ contato@salaodeabril.com.br